Editorial


Revista Construir
Agosto/2010

Arquitetura / Paisagismo

Seja bem-vindo

CHARME É O QUE NÃO FALTA NA CASA. SE ENTREGUE A CADA CANTINHO E INSPIRE-SE NOS AMBIENTES HISTÓRICOS.

Os traços originais da construção de 1950 seduziram o chefe de cozinha Paulo e sua esposa Márcia. Como se já não bastasse a raridade arquitetônica, ficaram ainda mais encantados com a localização. A casa fica em Araras, distrito de Petrópolis, RJ, onde o verde é predominante. A proximidade do rio, as montanhas e a vista para a pedra Maria Comprida – referência na região – colaboram para deixar o cenário ainda mais encantador. Com essas características irresistíveis, o casal fechou negócio e contratou o arquiteto carioca Alexandre Sodré, do escritório Studio da Mata, que com a colaboração de Beth Kozlowski e do empreiteiro Zé Honório, ambos da mesma região, adaptou a moradia ao estilo de vida dos usuários. “Criamos uma espaçosa e agradável área social no térreo e um segundo andar para dar um aspecto de sobradão e valorizar a privacidade na suíte do casal e o escritório”, detalha Sodré.

Simplicidade foi a palavra-chave durante o bate-papo dos proprietários com o arquiteto. Com o pedido em mãos, o profissional realizou uma pesquisa detalhada, venceu as medidas limitadas e a proximidade do rio e deixou os 255 m² de área construída pra lá de especiais e com um toque nostálgico. “Apesar de ser uma residência totalmente reformada, a composição dos volumes e os materiais antigos e de demolição resgatam a história da encantadora residência”, avalia.

Edificada originalmente em alvenaria de tijolos de barro, para o novo setor o mesmo material foi eleito devido à praticidade para a manutenção. A fundação com sapatas isoladas de concreto armado garante a sustentação segura. Na estrutura e no telhado a madeira maçaranduba confere rusticidade à edificação. Em sintonia com a proposta arquitetônica, o assoalho de ipê leva conforto térmico aos espaços.

Amplos e confortáveis, os ambientes esbanjam charme com esquadrias de demolição, gradis de ferro e azulejos antigos. A integração da área social – formada por estar, cozinha e pátio que leva ao jardim – favorece o intenso convívio entre amigos e familiares. Como Paulo gosta de culinária, a cozinha recebeu uma atenção especial. “Ela é aberta e equipada com todos os utensílios domésticos necessários para o preparo de receitas. Os janelões com vista para o rio dão o toque especial”, pontua.

Quando bater o cansaço duas suítes recebem em alto estilo os hóspedes. Para o casal, basta subir a escada de concreto com acabamento em cimento queimado e se entregar à convidativa suíte. O terraço se debruça sobre o rio e oferece a visualização do verde ao redor. No mesmo andar um privativo escritório é ideal para trabalhar e até mesmo resolver pequenos problemas.

O jardim, cuidadosamente desenvolvido pela paisagista Rita Ribeiro, da mesma região, preza pela criação de lugares para a convivência e contemplação. Os caminhos e as escadas de pedra dialogam com a proposta arquitetônica. Um platô foi criado admirar a natureza. “A vegetação utilizada tem volumes e colorações variadas com implantação natural e sem muita organização formal”, avalia.

















Estrada Bernardo Coutinho, 1861 - Araras - Petrópolis/RJ - (24) 2222-4634